Conteúdo

Game-Winner moralizador de Bjelica contra os Rockets, Bucks vencem a 15ª seguida, D-Rose on fire no último quarto e Paul George calando Indianápolis

10 de dezembro de 2019

(por Matheus Correia)

 

Confira a análise e resultados da rodada eletrizante desta segunda-feira (9/12) pela NBA:

 

Houston Rockets 118 – 119 Sacramento Kings

“Game over, game over.”. Essas foram as palavras de Russell Westbrook depois de colocar Houston na frente do placar ao anotar uma bandeja com exatamente um segundo restante no relógio. Bem, o que aconteceu após isso é que Westbrook aprendeu a nunca mais comemorar cedo demais. Rockets e Kings protagonizaram um dos melhores momentos da temporada até o momento, em um confronto que com certeza, foi o melhor da rodada. A partida em si foi bem equilibrada, com Buddy Hield (26 pontos e 4 rebotes) e Westbrook (34 pontos e 8 assistências) destoando para cada lado. Com o resultado totalmente em aberto no último quarto, as coisas esquentaram. Nenhuma equipe conseguiu abrir uma vantagem significativa, o que levou a partida a ser decidida nos segundos finais. Com 23 segundos no relógio, e o placar empatado (113-113), Ben McLemore anotou uma cesta de três sem contestação após ótima movimentação da bola de Houston, e colocou sua equipe na liderança. Na posse seguinte, Buddy Hield anotou uma bola de três espírita, com contestação e em movimento, para deixar tudo igual novamente. Na posse dos Rockets, Westbrook anotou a bandeja com um segundo restante no relógio e esbraveou gritos de “game over” para seus companheiros.  Existe o estereótipo de que as pessoas nascidas no leste europeu costumam ser “frias”. Proveniente da Sérvia, Nemanja Bjelica não deixou o calor do momento subir à cabeça e congelou o Toyota Center em apenas um segundo. Inbound de Sacramento, Bjelica recebe a bola e arremessa do meio da rua para vencer a partida. O incendiário Westbrook sucumbe ao “frio” Bjelica. Se você ainda não viu os segundos finais dessa partida, fica a nossa recomendação. Esse talvez seja a motivação necessária para Sacramento finalmente despontar na temporada. A euforia dos jogadores da equipe após o final é espetacular. E apesar da dura queda, os Rockets tiveram uma boa performance, e é difícil culpar a equipe depois de perder da forma que perdeu. Talvez precisem segurar um pouco os ânimos. Os outros destaques individuais ficaram com Harrison Barnes (19 pontos e 8 rebotes) por Sacramento e James Harden (27 pontos, 4 rebotes e 10 assistências) por Houston. Herói da partida, Bjelica anotou 17 pontos, 5 rebotes e 4 assistências.

 

Indiana Pacers 99 – 110 Los Angeles Clippers

 

 

Os Clippers dominaram os Pacers em Indianápolis e conquistaram sua 18ª vitória na temporada. Com direito a “lei do ex”, a equipe foi liderada por Paul George, que anotou 36 pontos, 9 rebotes e 5 assistências, mesmo sobre vaias da torcida de sua ex-equipe. A excelente defesa do time de LA limitou Indiana a um aproveitamento de 35% nos arremessos. Além disso, o ataque da equipe encontrou facilidade no garrafão, com boa atuação de Montrezl Harrell (26 pontos e 8 rebotes) e Ivica Zubac (13 pontos  e 8 rebotes), mesmo com Myles Turner defendendo a cesta. Kawhi Leonard não participou do confronto, por motivos de descanso. Apesar da derrota, a equipe da casa contou com boas atuações de Malcolm Brogdon (20 pontos) e de Domantas Sabonis (18 pontos, 22 rebotes e 4 assistências).

 

Boston Celtics 110 – 88 Cleveland Cavaliers

Na volta de Gordon Hayward, os Celtics venceram a equipe de Cleveland com facilidade. Os Cavaliers não lideraram a partida em nenhum momento, e tiveram uma atuação terrível tanto na defesa quanto no ataque. Boston manteve a boa forma, com a quarta vitória seguida da equipe e com mais uma performance sólida do trio Kemba-Tatum-Brown. Kemba Walker foi o cestinha da partida com 22 pontos, além de anotar 7 assistências. Jaylen Brown anotou 20 pontos e 7 rebotes, e Jayson Tatum, 19 pontos e 11 rebotes. Retornando de contusão (mão esquerda quebrada), Hayward foi extremamente eficiente em quadra, marcando 14 pontos, 5 rebotes e 4 assistências, com um  aproveitamento de 70% (7/10) nos arremessos. Por Cleveland, Jordan Clarkson (19 pontos) e Tristan Thompson (17 pontos e 11 rebotes) foram os destaques.

 

Chicago Bulls 92 – 93 Toronto Raptors

Depois de três derrotas seguidas, os Raptors conseguiram uma vitória apertada contra os Bulls. Foi um confronto equilibrado e de um placar final baixo, mas muito devido à atuação ruim de ambas as equipes ofensivamente. A cesta que definiu o resultado foi de Kyle Lowry, faltando um minuto restante para o fim do jogo. Após isso, nenhuma das equipes conseguiu pontuar. Destaque para Pascal Siakam (22 pontos e 6 rebotes), Norman Powell (17 pontos e 4 rebotes) e Kyle Lowry (11 pontos, 7 rebotes e 7 assistências) na equipe canadense. O principal destaque de Chicago deveria ser Zach LaVine, que anotou 20 pontos, 11 rebotes e 6 assistências. Porém, todos os pontos do ala-armador foram anotados no primeiro tempo, ficando zerado no segundo (além de errar a cesta que poderia dar a vitória à equipe). Isso faz com que o melhor jogador dos Bulls tenha sido o novato Daniel Gafford, que anotou 14 pontos e 3 tocos.

 

New Orleans Pelicans 103 – 105 Detroit Pistons

 

 

Não importa pra que time você torça, é sempre bom ver Derrick Rose jogando bem. O armador comandou os Pistons para a vitória fora de casa contra os Pelicans, em noite recheada de atuações individuais decepcionantes. A equipe mandante dominou o confronto no primeiro tempo, contando com boa atuação do banco e de Brandon Ingram. No segundo tempo, Detroit reverteu a situação e tomou conta do placar. Entretanto, NOLA conseguiu se recuperar nos minutos finais do último quarto, e fez com que o jogo fosse decido no último segundo. D-Rose, que teve atuação fantástica no período (17 pontos), estava com a bola nas mãos na última posse da partida, com o placar empatado em 103-103. O armador, marcado por Jrue Holiday, buscou a infiltração e deu um giro desconcertante para tirar o marcador do jogada, arremessando sem contestação e a anotando a cesta no estouro do cronômetro.  Rose terminou o confronto com 21 pontos e 7 assistências. A decepção individual para Detroit foi de Blake Griffin, que anotou apenas 5 pontos e 4 rebotes em 34 minutos. Já em NOLA, os destaques positivos ficaram para Brandon Ingram (31 pontos e 6 rebotes) e Jrue Holiday (20 pontos, 6 rebotes e 5 assistências). Os destaques negativos foram Lonzo Ball, com 6 pontos, 7 rebotes e 4 assistências em 30 minutos, e JJ Redick, com uma atuação terrível anotando 3 pontos (10% de aproveitamento nos arremessos) e 4 assistências em 21 minutos.

 

Utah Jazz 90 – 104 Oklahoma City Thunder

 OKC fez Utah provar do próprio veneno. Com uma excelente atuação defensiva, a equipe visitante venceu a franquia de Salt Lake que amarga uma terrível sequência, com seis derrotas nos últimos 8 jogos. A partida contou com desfalques importantes para ambas equipes (Mike Conley para Utah e Danilo Gallinari para OKC), e foi marcada pelo bom coletivo somado à excelente defesa de Oklahoma. Dennis Schroder (27 pontos), Shai Gilgeous-Alexander (20 pontos e 6 rebotes), Chris Paul (16 pontos, 4 rebotes e 7 assistências) e Steven Adams (11 pontos, 13 rebotes e 4 tocos) foram os destaques da franquia de Oklahoma City. A equipe de Utah sentiu a ausência de um jogador para distribuir a bola em quadra, e encontrou dificuldade para manter consistência no ataque. Donovan Mitchell (26 pontos e 6 rebotes) e Rudy Gobert (19 pontos e 17 rebotes) foram o destaques do time. Utah, que no início da temporada era considerado “contender”, parece estar encontrando diversas dificuldades para engatar um bom basquete. Atualmente, tem a 9ª melhor defesa da liga (23ª melhor se considerar apenas as últimas duas semanas) e apenas o 23º melhor ataque. Preocupante.

 

Phoenix Suns 125 – 109 Minnesota Timberwolves

Com desempenho fantástico no segundo tempo, os Suns conseguiram uma vitória maiúscula em cima dos Wolves. O confronto estava equilibrado até o início do terceiro quarto, mas um claro problema coletivo de Minnesota fez com que a equipe sofresse um apagão no segundo tempo, e Phoenix tomou conta da partida. Com Ricky Rubio sendo o regente da orquestra com 14 assistências, além de 16 pontos, o ataque dos mandantes brilhou. Devin Booker anotou 26 pontos e 7 assistências, Kelly Oubre Jr. 24 pontos e Dario Saric 20 pontos e 9 rebotes. Do outro lado da quadra, Karl-Anthony Towns foi o cestinha da partida com 33 pontos e 15 rebotes, mas foi o protagonista da cena que marcou desempenho coletivo ruim dos Wolves, dando bronca em Jeff Teague quando o mesmo preferiu tentar a cesta a passar a bola para Towns.

 

Milwaukee Bucks 110 – 101 Orlando Magic

 

 

Mais uma vitória pra Milwaukee, a décima quinta seguida. Nesse ponto, não há muito com o que se surpreender, e não há muito o que ressaltar. Foi uma vitória sem muitas dificuldades, e com mais um show de Giannis: 32 pontos, 15 rebotes e 8 assistências. Uma partida tranquila contra uma das melhores defesas da liga. Khris Middleton também foi destaque para a franquia de “Cream City”, anotando 20 pontos  e 9 rebotes. Evan Fournier foi o principal nome de Orlando, com 26 pontos e 4 rebotes, seguido de Terrence Ross, com 23 pontos e 4 rebotes. Números interessantes também para Markelle Fultz, que conseguiu distribuir bem a bola anotando 9 assistências, além de 13 pontos e 5 rebotes, e para Jonathan Isaac, que vem sendo um dos melhores defensores do aro na liga, anotando 5 tocos na partida, além de 10 pontos  de 9 rebotes. O jovem de 22 anos lidera a NBA em tocos por partida (2.9).

 

Golden State Warriors 102 – 110 Memphis Grizzlies

Ja Morant brilhou mais uma vez e comandou Memphis para uma vitória segura contra os Warriors. Os Grizzlies assumiram a liderança do placar nos minutos iniciais da partida, e mantiveram a vantagem até o final do confronto. Golden State até esboçou uma reação nos minutos finais diminuindo a diferença para seis pontos, mas não teve fôlego para conseguir a virada. Morant terminou a partida com 26 pontos e 7 assistências. Dillon Brooks (17 pontos) e Jaren Jackson Jr. (16 pontos e 3 tocos) foram outros destaques para Memphis. Pelo GSW, Alec Burks (18 pontos, 7 rebotes e 6 assistências) e D’Angelo Russell (18 pontos e 7 assistências) foram os destaques.