Conteúdo

Portland luta até o fim mas não resiste aos Bucks e Pelicans engatam a terceira vitória consecutiva

22 de novembro de 2019

(por Jefferson Castanheira)

 

Confira tudo o que aconteceu nesta quinta-feira na NBA:

 

Enquanto tem bambu, tem flecha!

Uma bela partida de basquete foi vista ontem no Fiserv Forum, casa do Milwaukee Bucks. A partida entre os donos da casa e o Portland Trail Blazers, que vem tentando de toda forma resgatar seu bom basquete, foi primorosa ofensivamente, com um placar altíssimo no quesito de pontuação. Com ambos os lados ofensivos inspirados, coube ao Milwaukee Bucks fazer seu serviço e liderar a partida de ponta a ponta, não dando o gostinho da vitória para Portland em momento algum no jogo. Mas se enganam aqueles que podem achar que foi uma vitória fácil para os Bucks, pois sem Damian Lillard (poupado por dores nas costas), Portland foi uma pedra no sapato, perseguindo Milwaukee no placar mesmo 16 pontos atrás no segundo período. Isso se deve a uma boa atuação do antes apagado CJ McCollum, que tentou comandar Portland com seus 37 pontos, 6 rebotes e 10 assistências. Carmelo Anthony, em sua segunda partida após o seu retorno para a NBA, fez um bom papel entregando raça e disposição em quadra, porém, ainda muito longe de seus anos áureos, apesar de anotar 18 pontos, 7 rebotes e 4 assistências. O banco de Portland também funcionou e prova disso foi Skal Labisierre, que entrando no decorrer do embate anotou 22 pontos e capturou 12 rebotes na partida. Talvez o que realmente faltou para os Blazers foi de fato a presença de seu principal jogador, Dame-Time. Em contrapartida, um jogo sólido e muito preciso foi entregue pelos Bucks, com destaque mais uma vez para Giannis Antetokounmpo com um triple-double monumental, anotando 24 pontos, 19 rebotes, 15 assistências e ainda 3 roubadas de bola e 1 toco. Só que mesmo com tudo isso o gatilho ofensivo estava nas mãos de Eric Bledsoe, que castigou a defesa dos Trail Blazers e marcou 30 pontos certeiros para acabar com qualquer esperança de uma vitória visitante.

Final: Portland Trail Blazers 129 x 137 Milwaukee Bucks

                 

Ninguém vai sofrer sozinho, todo mundo vai sofrer

 

 

Pelicans e Suns foram os protagonistas da última partida da noite, em que os Pelicans engataram sua terceira vitória consecutiva enquanto Phoenix perdeu a sua terceira seguida. Após a ascendente da franquia do deserto, é visível que o time dos Suns não deve ficar entre os oito primeiros do oeste e se classificar para os playoffs, e o mesmo vale pro vitorioso New Orleans Pelicans. Com Devin Booker pouco acionado e anotando “só” 19 pontos, o que é pouco para seu potencial, Phoenix não teve muita chance e ao contrário de seus primeiros jogos na temporada, apresentou um basquete nervoso e sem muita objetividade, mas isso talvez seja culpa da ausência de boa parte de seu plantel que veio se destacando até então, já que Ricky Rubio, Aron Baynes e o ainda suspenso DeAndre Ayton não jogaram na partida. Com essa falta de criatividade como alguém que desenhava no Paint no Windows 2000 quando não havia internet, os Suns foram presas fáceis para um time que vem demonstrando futuro, que é o time de New Orleans. Segurando Kelly Oubre Jr (25pts, cestinha de Phoenix) e sendo muito agressivos, os Pelicans contaram com bela noite de Brandon Ingram e seus 28 pontos anotados, seguido do interminável JJ Redick com 26 pontos e Jrue Holiday com 23. Com o jogo controlado no último período, o New Orleans ligou o Garbage Time e colocou quem estivesse no banco pra ver no que dava e, mesmo assim, os Suns só foram se aproximar no placar quando já era tarde demais.

Final: New Orleans Pelicans 124 x 121 Phoenix Suns