Conteúdo

Em batalha defensiva, Houston leva a melhor sobre rival Jaguars

15 de setembro de 2019

(por Gabriel Mott)

 

No confronto direto valendo pela AFC Sul, Jaguars e Texans sabiam que mais uma derrota dificultaria sua briga pelo titulo da divisão, provisoriamente tendo os Titans como favoritos. E a expectativa dos Jaguars era pela primeira partida do novato Gardner Minshew II como QB titular da franquia da Flórida após a lesão de Nick Foles. Já pelos lados de Houston, o que ficou foi uma ótima impressão do time, mesmo com a derrota para o excelente New Orleans Saints e ganhar do seu rival direto de divisão era uma obrigação para quem almeja nada menos que os playoffs.

O primeiro quarto foi marcado pelo alto nível defensivo da franquia texana, pressionando o novato Minshew a se livrar da bola, ou então correr com ela para não ser sacado, e convenhamos, ver JJ Watt babando para te enterrar no chão não deve ser fácil, ainda mais para um novato. Em contrapartida, quando os Texans estavam com a posse da bola, DeShaun Watson mostra excelente posicionamento e read option, usando como alvo preferencial talvez o WR mais confiável da liga, DeAndre Hopkins, que levou certa vantagem na marcação sob pressão exercida pelo incansável CB Jalen Ramsey. O primeiro zero do placar só foi tirado através de um field goal de 39 jardas convertido por Ka’imi Fairbairn, colocando a equipe texana na frente ao final do primeiro quarto.

O segundo quarto foi no melhor estilo Mano Menezes, com as defesas se sobressaindo e não permitindo que os ataques evoluíssem. A linha defensiva dos Jaguars não deu sossego a Watson e com Ramsey fungando no cangote de Hopkins, a bola da vez acabou ficando com Kenny Stills e Will Fuller. Mesmo com as retrancas funcionando ambos os times conseguiram converter um field goal, primeiro Jacksonville empatou o jogo com Josh Lambo convertendo seu chute de 40 jardas e, na última jogada do segundo quarto, Fairbairn recolocou os Texans na frente convertendo o field goal de 22 jardas.

Intervalo: Jaguars 3 – 6 Texans

 

E quando você achava que o jogo não poderia ficar mais truncado, eis que os head coachs colocaram seus times no modo Celso Roth nível hard, e o terceiro quarto foi um show de punts e faltas da linha ofensiva dos Jaguars, fazendo sempre Minshew andar para trás, e jogando toda a emoção do jogo para o último quarto.

E não é que o último quarto começa com um inesperado TD, que tem como protagonistas a linha ofensiva dos Jaguars que em seu 327º holding do jogo, fez Minshew novamente andar para trás em uma excelente long play que ele havia acertado e, na jogada seguinte, Minshew sofre um strip sack recuperado pelo monstro JJ Watt, deixando Watson já na redzone. O QB definiu o TD com as próprias pernas em uma 4ª descida.

 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"3808","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-14539","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"3052","height":"2035","alt":""}}]]

 

O troco da franquia da Flórida veio com mais um field goal na campanha seguinte, dessa vez de 32 jardas convertido por Josh Lambo. Com a defesa a todo vapor, Jacksonville anula Watson e Hopkins e, em grande campanha de Minshew, a franquia da Flórida marca o seu primeiro TD em passe para D.J. Chark, e com tudo para empatar o jogo e levar para a prorrogação, eis que a ganância de Doug Marrone chama uma conversão de 2 pontos ao invés do extrapoint e Leonard Fournette fica a polegadas de cruzar a endzone, dando de bandeja a sofrida vitória para franquia de Houston.

 
Final: Jacksonville Jaguars 12 – 13 Houston Texans
 

Embora derrotados, os Jaguars tiveram um bom jogo defensivo, e Minshew, se não é nenhuma Brastemp, também não comprometeu. Se a linha ofensiva cometer menos faltas e Doug Marrone não querer arriscar tanto, talvez essa não seja um temporada perdida como se esperava após a lesão de Nick Foles, mas a resposta terá que vir rápido e já no próximo jogo contra o também rival de divisão, Tennessee Titans.

Já pelos lados de Houston, após uma sofrida derrota no último lance contra o New Orleans Saints, foi a vez dos Texans se recuperarem e mostrarem que estão na briga pela AFC Sul, mas o jogo acabou sendo mais difícil que o esperado e foi um ótimo aprendizado para que Watson & Cia tenham mais repertório contra defesas dominantes. Houston tem time para lutar pelo bye nos playoffs, mas terá que provar isso contra adversários de divisão mais fortes, e isso ocorrerá logo na semana que vem, no confronto fora de casa, contra o Los Angeles Chargers, uma força da AFC.