Conteúdo

Seria possível uma equipe ser campeã da NBA sem nenhum All-Star no elenco?

25 de maio de 2019

(por Rafael Lima)

 

Normalmente os craques fazem a diferença em qualquer esporte, é muito difícil uma equipe conquistar títulos de expressão sem um jogador diferenciado em seu plantel. Em alguns esportes, como o futebol por exemplo, de vez em quando isso acontece. Foi assim com o Leicester City na Premier League 2015/16, que apesar de contar com os ótimos Kanté, Mahrez e Vardy (ainda não contavam com a moral que possuem hoje), não tinha um craque de classe mundial como alguns de seus adversários.

Na NBA, a relação estrela/título é muito maior, se definirmos que um astro é o atleta que disputou um All-Star Game, já que esse é o peso dado por quem cobre ou acompanha a liga (estou falando de All-Stars, não Superstars, pois aí o funil é ainda maior). Nunca um time conquistou o anel de campeão da NBA sem contar com algum atleta com essa chancela e, provavelmente, esse tabu irá se manter para sempre.

Nesta temporada, como de costume, as equipes que brigam pelo título possuem All-Stars. Durant, Curry, Thompson, Green, Iguodala e Cousins pelo Golden State. Kawhi Leonard, Kyle Lowry e Marc Gasol pelos Raptors. Antetokounmpo e Middleton (sem falar em Pau Gasol que está fora da temporada) que também estão vivos por parte dos Bucks. Nas semifinais de conferência Lillard, Irving, Harden, Embiid, Jokic, entre outros, não dariam a chance de alguma franquia mudar essa sequência.

Como o basquete possui poucos jogadores participando do jogo, o talento individual ressalta ainda mais do que em outros esportes e isso pode explicar a dependência de estrelas para um time atingir o sucesso.

Apesar de tudo o que foi colocado, gostaria de propor uma brincadeira. Formei um elenco com 10 jogadores que nunca foram All-Stars e queria a opinião dos leitores sobre a seguinte questão: O time abaixo teria chances de ser campeão da NBA?

PG: Mike Conley e Trae Young

SG: Donovan Mitchell e Devin Booker

SF: Jayson Tatum e Luka Doncic

PF: Tobias Harris e Aaron Gordon

C: Rudy Gobert e Clint Capela

Antes de mais nada, esse é um exercício de momento, pois acredito que pelo menos 80% deste time encerrará a carreira com alguma eleição para o All-Star Game.