Conteúdo

Red Bulls revertendo placar e outras vantagens mantidas, assim os destinos da MLS foram traçados

12 de novembro de 2018
18h 18

(por Felipe Tostes)

 
Seattle Sounders 3(2)x2(4) Portland Timbers
68’ Raúl Ruidíaz [SEA], 78’ Sebástian Blanco [POR], 90+3’ Raúl Ruidíaz [SEA], 93’ Dairon Asprilla [POR], 97’ Nicolás Lodeiro [SEA] (P).

O jogo de volta da abertura das semifinais de conferencias da MLS ocorreu na sexta-feira (09/11) entre o Seattle Sounders, time da casa (CenturyLink Field), contra o Portland Timbers, time que detinha a vantagem pela vitória de 2x1 no jogo de ida.

Tentando correr atrás do placar, os Sounders controlaram a partida desde o inicio, isso gerou uma grande posse de bola, mas o time não conseguiu transformar em chances reais de gol, até finaliza, mas longe da meta do goleiro Jeff Attinella do Timbers. Resultado disso foi um primeiro tempo empatado em 0x0.

Após o intervalo o cenário se manteve igual, com o Seattle no domínio das ações enquanto a equipe de Portland esperava a melhor oportunidade para contra-atacar.

O primeiro gol da partida veio graças a uma falha grotesca do goleirão Attinella, que soltou a bola nos pés de Ruidíaz que abriu o placar para o time da casa. Não demorou muito, e a equipe de Portland conseguiu o empate em um belo chute de Blanco.

Já nos acréscimos, o Portland Timbers teve a chance de matar, Lucas Melano saiu na cara do gol e finalizou bem, mas parou na boa intervenção do goleiro Frei. Desta vez quem contra atacou foi o Sounders, o artilheiro peruano Ruidíaz conseguiu o dramático gol que garantiu a ida da partida para a prorrogação.

Com dois minutos da prorrogação, o argentino Valeri acertou um lindo cruzamento na cabeça de Asprilla para o Timbers empatar o placar. Só que a vantagem durou pouco, logo na sequencia o arbitro marcou um pênalti um tanto quanto questionável para os mandantes, e Nicolás Lodeiro convertou a cobrança.

O cansaço era nítido e a prorrogação se encerrou com o placar de 3x2, resultado esse que levou o jogo para os pênaltis. Nas penalidades a equipe do Portland Timbers se saiu melhor, convertando 4 das suas 5, enquanto o Seattle Sounders perdeu sua segunda e terceira cobranças com Will Bruin e Osvaldo Alonso respectivamente.

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"2282","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-7095 aligncenter","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"1200","height":"818","alt":""}}]]
Com 4x2 nos pênaltis, os Timbers garantiram a sua vaga na final da Conferência Oeste.

 
Sporting Kansas City 4x2 Real Salt Lake
14’ Diego Rubio [SKC], 19’ Dániel Sallói [SKC], 60’ Sebastian Saucedo [RSL], 67’ Ilie Sánchez[SKC] (P), 72’ Damir Kreilach [RSL], 90+7’ Dániel Sallói [SKC]

Após o empate no jogo de ida em Utah, o Sporting Kansas City recebeu o Real Salt Lake em seu estádio, querendo mostrar sua força que rendeu-lhe a primeira colocação da conferência oeste na temporada regular.

Esse discurso foi colocado em pratica logo no começo do jogo, onde o time encurralou o seu adversário. A pressão foi tão grande que quase abriram o placar com 3 minutos de jogo com Ilie. Não demorou muito para o time ter sua vantagem no placar e começar a administrar sua classificação, aos 14 Rubio recebeu um passe açucarado de Gutiérrez e só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede. E, logo na sequencia, cinco minutos após o primeiro gol, foi a vez de Sallói sair na cara do gol e fazer 2x0.

O Real Salt Lake custou a reagir na partida, tanto que Sallói de Kansas quase fez o terceiro no inicio do segundo tempo, se não fosse a boa defesa do goleiro Nick Rimando. Parece que esse lance acordou os visitantes, que em uma boa jogada pela esquerda de seu camisa 10, João Plata, acabou empatando o jogo com a finalização de Sebastian Saucedo.

O gol do Real não abalou a confiança de Kansas, que seguiu com suas ações ofensivas e logo na sequencia arrumou um pênalti, muito bem cobrado com uma cavadinha por Ilie (3x1). O que Sporting não esperava era a breve reação dos visitantes, e mais uma vez, em outra assistência de Plata o time diminuiu o placar com o gol de cabeça de Kreilach.

 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"2283","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-7096 aligncenter","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"1296","height":"729","alt":""}}]]

 

Salt Lake tentou partir para o abafa final, mais no coração do que na técnica em si, e não deu resultado algum. As chances de gol criadas foram nulas, e ainda por fim, no último dos sete minutos de acréscimos, na falha do zagueiro, Sallói só teve o trabalho de estufar as redes do Real e sair para comemorar a classificação do Sporting Kansas City.

 
Atlanta United 3x1 New York City
25’ Josef Martínez [ATL](P), 42’ Miguel Almirón [ATL], 45’ Maxime Chanot [NYC], 83’ Josef Martínez [ATL]

O Atlanta United vinha com moral após a vitória fora de casa contra o New York City na primeira partida do confronto semifinal. Essa vantagem garantiu certo favoritismo para o time de Tata Martino.

Foi um começo de jogo sem emoções, as equipes não arriscavam e apenas se estudavam em campo, até que em uma arrancada, Franco Escobar invadiu a área do NY e acabou derrubado por Ismael Tajouri, pênalti para o United muito bem convertido pelo artilheiro Josef Martínez.

 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"2284","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-7097 aligncenter","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"1296","height":"729","alt":""}}]]

 

A partida se manteve em banho maria, e mais uma vez isso mudou em uma bola parada, desta vez em uma falta perto da grande área, a cobrança foi feita com maestria por Almirón, que colocou a bola com as mãos no fundo do gol.

Correndo atrás do prejuízo, o City contou com a sorte ainda no primeiro tempo para diminuir o marcador, e o gol saiu também a partir de uma cobrança de falta, essa foi desviada na barreira e sobrou para o zagueiro Chanot completar para o gol.

Como o esperado, o segundo tempo foi com o New York City gastando a posse da bola, só que a equipe não conseguia criar oportunidades, até teve uma com Castellanos, mas nada demais. A grande oportunidade que surgiu na segunda etapa, foi do Atlanta, já no final da partida e foi fatal, bola para o seu artilheiro Martínez, que matou no peito e fez o terceiro da sua equipe, consequentemente matando a partida e garantindo a vaga para a final da Conferencia Leste.

 
New York Red Bulls 3x0 Columbus Crew
17’ Alex Muyl [NYRB], 73’ Daniel Royer [NYRB], 76’ Daniel Royer [NYRB]

 

O New York Red Bulls, time de melhor campanha da liga, recebeu o surpreendente Columbus Crew na Red Bull Arena. Pela primeira vez na temporada a equipe do técnico Chris Armas passava por uma situação adversa.

Correndo atrás do placar sofrido no jogo de ida (1x0 para o Columbus Crew) os Red Bulls se jogaram ao campo de ataque desde o primeiro momento, e logo foram recompensados com o gol de Alex Muyl, após cobrança de falta levantada na área, a bola sobrou livre para o meia norte-americano abrir o placar.

O Columbus Crew não se demonstrou insatisfeito com o resultado até aqui, enquanto o New York Red Bulls continuava tendo problemas em sua criação. Foi com o esse cenário que as equipes foram para os vestiários.

A partida se mantinha morna no segundo tempo, uma chance ou outra era criada, mas com ambas as equipes pecando nas finalizações. Já haviam sido jogados quase 30 minutos da etapa final, quando o time da casa conseguiu criar uma boa chance com seus homens de frente e, em uma tabelinha, Royer saiu na cara do gol para fazer 2x0.

Parece que o segundo gol desestruturou emocionalmente a equipe do Columbus Crew, resultado disso foi Royer receber a bola no meio de uma defesa bagunçada e finalizar de fora da área para marcar mais uma vez, o detalhe foi que o gol aconteceu somente 3 minutos após o segundo.

 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"2285","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-7093 aligncenter","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"1400","height":"932","alt":""}}]]

 

Com pouco tempo no relógio e muito a ser feito, o Crew foi com tudo para cima e criou suas melhores chances da partida, uma boa finalização de Zardes defendida pelo goleiro Luis Robles, e uma bola na trave de Mullins. O que não foi suficiente e acabou assegurando a vaga do New York Red Bulls na final.

 
Finais MLS
As finais de conferencia da MLS vão começar a serem disputadas após a data FIFA, onde a seleção dos Estados Unidos enfrenta a Inglaterra no dia 15/11 e a Itália no dia 20/11. A primeira partida será disputada no domingo (25/11) pela conferencia leste entre Atlanta United x New York Red Bulls, no mesmo dia mais tarde, teremos o duelo do oeste entre Portland Timbers x Sporting Kansas City.

Lembrando que New York Red Bulls e Sporting Kansas City tem a vantagem de decidir às partidas em casa por causa de carregarem as melhores campanhas de suas conferencias.