Conteúdo
×

Error message

  • Image resize threshold of 10 remote images has been reached. Please use fewer remote images.
  • Notice: Trying to access array offset on value of type bool in imagecache_token_tokens() (line 179 of /home/playmakerbr/playmakerbrasil.com.br/sites/all/modules/contrib/imagecache_token/imagecache_token.tokens.inc).
  • Notice: Trying to access array offset on value of type bool in imagecache_token_tokens() (line 183 of /home/playmakerbr/playmakerbrasil.com.br/sites/all/modules/contrib/imagecache_token/imagecache_token.tokens.inc).
  • Notice: Trying to access array offset on value of type bool in imagecache_token_tokens() (line 179 of /home/playmakerbr/playmakerbrasil.com.br/sites/all/modules/contrib/imagecache_token/imagecache_token.tokens.inc).
  • Notice: Trying to access array offset on value of type bool in imagecache_token_tokens() (line 183 of /home/playmakerbr/playmakerbrasil.com.br/sites/all/modules/contrib/imagecache_token/imagecache_token.tokens.inc).

Sexta de emoções e um festival de cestas na NBA

18 de novembro de 2017

Veja os pontos principais da rodada do dia 17/11:
(por Rafael Lima)

Detroit Pistons 100 - Indiana Pacers 107

Que virada dos Pacers! O Detroit Pistons dominou a partida até o quarto período, quando a marcação encaixou e as bolas de 3 de Indiana começaram a cair (15 cestas de longa distância no jogo). A franquia de Indianapolis não tomou conhecimento e venceu o último quarto por 17 pontos de diferença, garantindo a, até então, improvável vitória.
Os destaques vão para Victor Oladipo (21 pts e 15 reb.) e Domantas Sabonis (12 pts e 10 reb.), saindo do banco.

 Miami Heat 91 - Washington Wizards 88

O primeiro tempo foi uma doutrinação de Miami. O Heat foi para o intervalo vencendo por 50 a 29. Por mais que Bradley Beal tenha tentado, nada poderia ser feito para tirar uma vantagem tão grande como essa, ainda mais quando a marcação sobre John Wall conseguiu limitar o astro a apenas 8 pontos no duelo (nenhum deles no quarto período).
O grande destaque do jogo foi Hassan Whiteside, que teve sua melhor atuação na temporada (22 pts e 16 reb.) e James Johnson também fez ótima partida com 20 pontos marcados, mesmo começando no banco.

Utah Jazz 107 - Brooklyn Nets 118

Os Nets dominaram do início ao fim com 17 cestas do perímetro (6 de Spencer Dinwiddie) e um jogo coletivo especial, que pode ser refletido nas 27 assistências ao longo do confronto (8 de Dinwiddie).
Joe Ingles estava com as mãos calibradas e acertou todos os cinco arremessos de 3 que tentou. Raulzinho Neto entrou durante o duelo e terminou como cestinha do time com 22 pontos, pena que isso não foi suficiente para evitar a derrota de Utah.
Como era possível prever, o maior destaque da partida foi Dinwiddie, que terminou sua participação com 25 pontos, 5 rebotes e 8 assistências.

Los Angeles Clippers 113 - Cleveland Cavaliers 118 (OT)

O jogo foi marcado pelo equilíbrio, a equipes se alternaram na liderança durante vários momentos. Os Clippers venciam nos momentos finais, mas duas cestas de 3 de LeBron James levaram o duelo para a prorrogação.
No tempo extra, LeBron e Kevin Love tomaram conta da partida e garantiram o quarto triunfo seguido dos Cavs, fazendo os Clippers amargarem a sétima derrota consecutiva.
Do lado vencedor, o trio estrelado James (39 pts, 14 reb. e 6 ass.), Wade (23 pts, 11 reb. e 5 ass.) e Love (25 pts e 8 reb.) merece todo o destaque, combinando para 87 pontos..
Já pelo LA Clippers, apesar do revés, vale destacar os duplo-duplos de Blake Griffin (23 pts e 12 reb.) e DeAndre Jordan (20 pts e 23 reb.).

New York Knicks 84 - Toronto Raptors 107

O Toronto Raptors é um dos times mais quentes do momento, a franquia canadense não deixou os Knicks arremessarem em liberdade, atuando com uma marcação intensa desde o perímetro até as infiltrações. No ataque Toronto manteve o padrão na transição e a paciência para rodar a bola em vantagem.
Kyle Lowry foi o líder dos Raptors em pontos, anotando 22 (juntamente com DeRozan), rebotes, pegando 8 e assistências, com 10 no total. Para resumir, Kyle tomou a partida para si.
O entrosamento está fazendo a diferença e hoje está bem difícil enfrentar a equipe de Lowry, DeRozan e cia.

Charlotte Hornets 120 - Chicago Bulls 123

Mais uma partida marcada pelo equilíbrio.
Desde o início Bulls e Hornets tiveram momentos na liderança, Charlotte chegou a abrir 11 pontos no segundo quarto, mas a franquia de Illinois rapidamente foi buscar.
No começo do quarto período, os visitantes voltaram a ter uma boa vantagem com 9 pontos de frente, mas a molecada do Chicago Bulls, liderada por Justin Holiday e Kris Dunn, encostou e conseguiu superar o Charlotte Hornets quando faltavam pouco menos de 7 minutos. A partir daí, os dois times lutaram ponto a ponto pela vitória, mas um erro de Kemba Walker (cestinha da partida com 47 pontos), faltando 3 segundos para o fim, permitiu que Chicago comemorasse sua terceira vitória na temporada.

Oklahoma City Thunder 101 - San Antonio Spurs 104

OKC dominou completamente o primeiro quarto, marcando forte e contando com a ótima pontaria de seu trio de astros.
O que o Thunder não contava é que San Antonio melhorou a partir da metade do segundo período e começou a cortar a diferença pouco a pouco, embalado pela grande atuação de LaMarcus Aldridge (melhor em quadra e cestinha do jogo com 26 pontos) e as cestas de 3 de Danny Green (5), tomando a frente no início do quarto período.
As equipes se mantiveram próximas até o fim, mas os Spurs conseguiram segurar o resultado, contando até com a arbitragem que acertou ao determinar que Carmelo Anthony pisou na linha em um chute onde a primeira impressão era de 3, quando faltavam 5 segundos para terminar.

 Minnesota Timberwolves 111 - Dallas Mavericks 87

Depois de levarem um atraso de 12 pontos no primeiro tempo, os Timberwolves voltaram do intervalo com uma postura defensiva espetacular (limitou o Mavs a 32 pontos nos dois últimos períodos somados) e o ataque rodou mais a bola, atuando coletivamente para deslanchar e superar com sobras a defesa de Dallas.
Jimmy Butler foi o cestinha da partida com 21 pontos e outros 5 jogadores de Minnesota chegaram aos dois dígitos de pontuação.

Portland Trail Blazers 82 - Sacramento Kings 86

Jusuf Nurkic teve uma atuação para esquecer e permitiu que Willy Cauley-Stein e Kosta Koufos dominassem o garrafão, fazendo a diferença para a vitória de Sacramento.
Damian Lillard com 29 pontos e CJ McCollum com 19 jogaram praticamente sozinhos, não tendo forças para levar os Blazers ao triunfo.
Do lado vencedor, vale ressaltar o duplo-duplo de Cauley-Stein (22 pts e 10 reb.), que fez o seu jogo da temporada.

New Orleans Pelicans 114 - Denver Nuggets 146

O aproveitamento do Denver Nuggets (62.9%) impossibilitou qualquer flerte com a vitória por parte do New Orleans Pelicans.
A noite das torres gêmeas não foi das mais espetaculares e a cada erro dos Pelicans os Nuggets capitalizavam na transição. Com isso, Denver conseguiu administrar o jogo para vencer com tranquilidade.
Jamal Murray novamente terminou como cestinha (31 pontos), Gary Harris com 22 pontos e Paul Millsap com 20 deram ótima contribuição e Nikola Jokic anotou um duplo-duplo com 13 pontos e 11 rebotes, completando os destaques da partida.

 Phoenix Suns 122 - Los Angeles Lakers 113

Sei que é chover no molhado dizer isso, mas como joga esse tal de Devin Booker! Pontua demais, tanto de fora (6 cestas de 3), quanto nas infiltrações, dribla, tem intensidade, participa da partida ativamente e tudo isso com apenas 21 anos. O moleque foi o principal responsável pela vitória dos Suns, produzindo 33 pontos para a franquia do Arizona. Outro com grande desempenho foi Alex Lei, que saiu do banco para marcar 17 pontos e pegar 18 rebotes
Pelo lado dos Lakers vale destacar o que fez Kyle Kuzma (duplo-duplo com 30 pontos e 10 rebotes), que também merece atenção especial pela facilidade de pontuar e a dinâmica que dá para o ataque dos Lakers, juntamente com Brandon Ingram (17 pontos e 8 rebotes).
Lonzo Ball teve atuação apagada (6 pts, 6 reb. e 6 ass.), tentando apenas 8 chutes, somente com 3 acertos.
Apesar da irregularidade do filho de LaVar Ball, Luke Walton já declarou que não pensa em tirar a titularidade do garoto.
O duelo teve Phoenix destoando no segundo quarto, levando uma vantagem de 12 pontos para o intervalo, para depois administrar o jogo e garantir o importante triunfo fora de casa.