April 10, 2020

Q Ball – A NBA como ferramenta de reabilitação

(por Cassiano Pinheiro)

Quem diria poucos meses atrás que em pleno 2020 estaríamos vivendo uma quarentena mundial
devido a um vírus. Praticamente todas as atividades estão sendo cerceadas, desde o trabalho até o
lazer, com isso obviamente os esportes foram afetados, quase todas as ligas esportivas ao redor do
mundo foram paralisadas e com a NBA não foi diferente. A recomendação é ficar em casa e evitar
contatos sociais para que o vírus não se prolifere ainda mais, contudo quem gosta de esporte não
consegue ficar sem conteúdo.

Por isso, nesse período de quarentena, nós da Playmaker Brasil recomendamos um belo documentário sobre basquete disponível na Netflix, que se chama “Q Ball” e foi traduzido como “Quadra Livre” em português. Veja um pouco da nossa crítica da obra e depois vá até lá dar uma conferida.

 

 

O documentário é de 2019, possui cerca de 1h30 de duração e quem assina a direção é Michael
Tolajian. A obra acompanha o time de basquete da penitenciária San Quentin, que é a prisão mais antiga da Califórnia (fundada em 1852), e fica à 30km de São Francisco. Mas, não é um time de basquete comum, o time se chama “San Quentin Warriors” e não à toa, é uma parceria entre os atuais multi-campeões da NBA Golden State Warriors e a prisão, visando a reabilitação dos detentos.

Durante todo o tempo do filme somos levados a conhecer alguns dos principais jogadores do time e o
seu treinador. Conhecemos um pouco da história dos jogadores/presidiários e o porque estão ali, crimes
como assassinato, porte de arma não autorizada e violência doméstica são alguns dos exemplos.

O time tem semanalmente um jogo amistoso contra algum time amador formado por homens livres que se voluntariam para ir jogar dentro da prisão. Existe uma série de regras e qualquer descumprimento delas resulta na automática exclusão do detento do time.

No final do ano o San Quentin Warriors joga a sua final, o seu jogo 7 por assim dizer. É um duelo muito
esperado por eles, que é o jogo contra os funcionários e alguns integrantes da comissão técnica do
Golden State Warriors, além disso já houveram visitas de jogadores do próprio time como os astros
Draymond Green e Kevin Durant.

Não cabe a mim julgar os atletas/presidiários, afinal eles já foram julgados pela justiça, não estou aqui
para dizer o que é certo ou errado. Mas acredito que nós, amantes do esporte, sempre vemos um
potencial a mais no jogo além da diversão pela diversão, o esporte é uma ferramenta de inclusão e
aprendizado e, se devidamente utilizado como nesse programa, pode e muito ajudar na reabilitação dos
detentos. Confere lá o documentário e depois nos diga o que achou.

Abraços e fique em casa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.