April 10, 2020

Nuggets vencem Bucks sem Giannis, Toronto busca vitória em Utah e Hawks derrotam Hornets em duas prorrogações

(por Sérgio Viana)

 

Confira tudo o que aconteceu na segunda-feira da NBA:

 

Milwaukee Bucks 95-109 Denver Nuggets

Sem Giannis, o Milwaukee Bucks foi a Denver visitar os Nuggets e aconteceu o previsto, uma derrota.

Em noite inspirada de Jamal Murray (21pts, 5reb e 6ast.), Paul Millsap (20pts e 10reb) e Jerami Grant vindo do banco com 19 pontos, o time do Colorado manteve o controle do jogo e não correu riscos.

Apesar de parecer ter caixa para disputar a segunda “seed” no Oeste, os Nuggets devem mesmo ficar na terceira posição e esperar qual vai ser o rabo de foguete (sem trocadilhos ou alguma conjectura nesse comentário) que virá do outro lado. Independente de quem vier, o time tem condições, com Malone mais maduro, de enfim buscar uma final de conferência, que não acontece desde que Nenê ainda jogava por lá com Carmelo Anthony.

Pelo lado dos Bucks, a ausência de Giannis, virtual MVP da temporada, torna o time previsível, ainda mais sem Middleton e com os titulares pouco inspirados com Korver surpreendentemente bem vindo do banco com 23 pontos.

Milwaukee, sem Giannis, tem um time bem previsível e não conseguiria vencer o Leste, fiquem bravos o quanto quiserem comigo os fãs dos Bucks.

 

Toronto Raptors 101-92 Utah Jazz

 

 

O Utah Jazz continua sua instável campanha no Oeste e, principalmente, em casa. Diante dos atuais campeões, inspirados pela dupla Siakam e Ibaka com dígitos duplos de 27 pontos, mais uma derrota.

O Toronto Raptors se impôs no jogo e, apesar de alguns momentos de apagão, no segundo e no quarto período, não correu riscos no final do embate, que consolida ainda mais os canadenses na segunda colocação do Leste. O trabalho do treinador Nick Nurse é louvável e se ele não for eleito o técnico do ano será marmelada.

Já Quin Snyder precisa achar soluções para sua rotação para não cair de novo na primeira rodada dos playoffs. O time de Salt Lake City cai muito com os reservas em quadra e, em uma partida como esta, que o trio Donovan Mitchel, Rudy Gobert e Bojan Bogdanovic jogam mal, a equipe fica sem chances de vitória. Desta forma as chances de sucesso na pós-temporada ficam praticamente nulas. A conferir.

 

Charlotte Hornets 138-143 Atalanta Hawks

Que loucura esse time do Atlanta Hawks! Uma equipe, no mínimo, divertida de se ver.
John Collins e Trae Young combinaram para 59 pontos e 22 rebotes em um jogo maluco contra o Charlotte Hornets, que consegue impor uma acachapante vitória sobre os Rockets, mas não vence o lanterna da conferência.

A partida que contou com duas prorrogações foi aberta num franco tiroteio. Em jogos assim, quem tem melhores armas acaba vencendo no final.

Apesar da derrota, Terry Rozier com 40 pontos e 6 jogadores com dígitos-duplos de pontuação lutaram muito pelo resultado, mas o revés minimiza ainda mais as chances playoffs da franquia da Carolina do Norte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.