April 10, 2020

Lakers vencem a primeira contra os Clippers na temporada, Pacers vencem jogaço, além de shows de CP3, Lowry e Booker na rodada

(por Matheus Correia e Vinícius Freitas)

 

Saiba tudo o que aconteceu na importante rodada de domingo da NBA:

 

Los Angeles Lakers 112 @ 103 Los Angeles Clippers

Depois de perder duas partidas nesta temporada para os Clippers, os Lakers conseguem a primeira vitória contra a equipe em um confronto de tirar o fôlego. O jogo começou rápido e com muita intensidade. Os Clippers buscavam uma rápida movimentação da bola e dos jogadores para realizar arremessos sem contestação, enquanto os Lakers se aproveitaram do excelente início de partida de Avery Bradley para executar jogadas rápidas de contra-ataque e infiltração.

No segundo quarto, os Lakers deram uma “esfriada” na partida e jogaram de forma mais lenta e cadenciada. A intensidade dos Clippers continuou e a equipe foi superior no período, forçando turnovers e buscando se infiltrar no garrafão. Os mandantes foram para o intervalo com uma vantagem de 4 pontos (53-49).

No terceiro quarto, os visitantes optaram por explorar os arremessos de três pontos, e a estratégia deu certo. A equipe não só converteu seis bolas de três no período como foi excelente defensivamente, garantindo a vantagem no placar ao final do quarto (81-85).

No último período, a defesa dos Lakers foi dominante, não dando espaço para uma reação dos Clippers. O ataque continuou fluindo através de LeBron, que também contou com uma boa atuação de seus companheiros pegando rebotes ofensivos. Os “visitantes” conseguiram uma excelente vitória, em uma arena que eram mais ovacionados do que os próprios mandantes. LeBron James teve fantástica atuação com 28 pontos, 7 rebotes e 9 assistências. Anthony Davis teve um início lento, mas acabou a partida sendo o cestinha da equipe com 30 pontos e 8 rebotes. Avery Bradley finalmente fez uma boa partida com a camisa amarela dos Lakers, anotando 24 pontos. Pelos Clippers, Paul George teve excelente atuação com 31 pontos e 6 rebotes. Kawhi Leonard (27 pontos) e Montrezl Harrell (20 pontos e 8 rebotes) também se destacaram.

 

Oklahoma City Thunder 105 @ 104 Boston Celtics

 

 

Os Celtics perderam sua quinta partida em 8 jogos e se distanciaram ainda mais da segunda posição da conferência leste. OKC por outro lado, praticamente se garante nos playoffs após a vitória e sobe para a quinta posição da conferência oeste.

Foi uma partida disputada, com diversas trocas de liderança, apesar da grande diferença aberta por Boston no placar no segundo quarto. Os mandantes não conseguiram encontrar solução para o armador titular de Oklahoma City, Chris Paul, e nem mesmo para o armador reserva, Dennis Schroder. Os dois guards tiveram atuações fantásticas, que somada à boa defesa da equipe, principalmente na marcação dos All-Stars dos celtas, resultou na vitória, mesmo que apertada. Schroder foi quem selou o resultado, após roubar a bola de Kemba Walker e anotar a bandeja no contra-ataque com menos de um minuto no relógio.

Boston teve a oportunidade de vencer na última posse, mas o arremesso de Tatum não caiu. CP3 segue sendo um dos melhores veteranos da liga com mais uma atuação espetacular, anotando 28 pontos, 6 rebotes e 7 assistências. Schroder contribuiu com 27 pontos e 6 assistências. Por Boston, Gordon Hayward (24 pontos, 5 rebotes e 4 assistências) e Marcus Smart (19 pontos, 10 rebotes e 4 assistências) foram os principais destaques.

 

Orlando Magic 126 @ 106 Houston Rockets

Mesmo com retorno de Westbrook, os Rockets sofreram uma derrota surpreendente em casa para o Orlando Magic. Uma atuação frustrante para a equipe que não ganha a quatro jogos.

Orlando parece não ter feito nada de especial para conseguir a enorme superioridade em quadra, mas o fato é que a excelente defesa de perímetro da equipe foi fator determinante para a vitória. Os visitantes foram dominantes durante todo o confronto e conseguiram um resultado que deixa a franquia cada vez mais perto dos playoffs. DJ Augustin (24 pontos) e Aaron Gordon (19 pontos, 10 rebotes e 4 assistências) foram os destaques da equipe. Markelle Fultz também teve boa atuação com 18 pontos e 5 assistências.

Russell Westbrook (24 pontos, 8 rebotes e 4 assistências) e James Harden (23 pontos, 7 rebotes e 6 assistências) foram os principais jogadores de Houston. Jeff Green também foi bem saindo do banco anotando 18 pontos e 5 assistências. Com a derrota, Houston cai para a sexta posição na tabela da conferência oeste.

 

San Antonio Spurs 129 @ 132 Cleveland Cavaliers (OT)

Uma das partidas mais “desnecessárias” da rodada. Cleveland não precisava da vitória, e venceu, chegando a levar a partida para a prorrogação. San Antonio necessitava mais do que nunca do triunfo, já que está na briga pelos playoffs. Mas, conseguiu ser bem inferior aos Cavs em quadra.

Para sermos justos, foi um confronto de muitos desfalques. Ambas as equipes não contaram com peças importantes, mas parece que isso trouxe mais benefícios para a equipe da casa. Cleveland parece ter achado um lineup inicial perfeito, tendo em vista seus últimos resultados com ele. Com Matthew Dellavedova exercendo o papel de playmaker e Colin Sexton focando mais em atacar a sexta, os Cavaliers tem mostrado uma surpreendente qualidade ofensivamente. Dominaram todo o primeiro tempo, mas a defesa, que continua fraca, permitiu a reação dos Spurs na volta do intervalo. Rudy Gay anotou a cesta que levou a partida para a prorrogação, com mais de um minuto restantes no relógio.

Os Cavs continuaram bem ofensivamente no tempo-extra, anotando 14 pontos e garantido a vitória. Andre Drummond teve boa atuação com 28 pontos e 17 rebotes. Colin Sexton anotou 26 pontos e 4 assistências, e Dellavedova distribuiu 11 assistências, além de ter marcado 14 pontos.

Pelos Spurs, DeMar DeRozan foi o cestinha com 25 pontos, 8 rebotes e 4 assistências. Destaque também para Rudy Gay (19 pontos e 9 rebotes) e Dejounte Murray (17 pontos, 7 rebotes, 6 assistências e 6 roubos de bola).

 

Milwaukee Bucks 131 @ 140 Phoenix Suns

 

 

Sem a presença do atual MVP, Giannis Antetokounmpo, que deve desfalcar a equipe em algumas partidas por conta de um entorse no joelho esquerdo, os Bucks não tiveram uma noite fácil, e sofreram a maior pontuação de um oponente na temporada, sendo 47 pontos sofridos apenas no primeiro quarto, mostrando o quão impactante no coletivo da equipe é a falta do Greek Freak. Apesar da ótima partida ofensiva, terminando com 53% de eficiência nos arremessos e 39% nas bolas de 3, a equipe terminou a primeira metade do jogo com 59 @ 77 de desvantagem e, apesar de diminuir a diferença para 6 pontos apenas no último quarto, não conseguiu reverter e sair com a vitória do estado do Arizona.

Os Suns foram ainda melhores, com 55% nos arremessos, e 44% nas bolas de 3, além das 30 assistências e maior domínio na zona pintada, sendo essa uma das melhores partidas ofensivas da equipe na temporada, com 4 jogadores contribuindo com mais de 20 pontos. Khris Middleton (39pts) foi o cestinha do jogo, com boas atuações de Eric Bledsoe (28pts, 7ast), Brook Lopez (18pts) e Donte DiVincenzo (16pts, 7reb).

Já pelo lado dos anfitriões Devin Booker (36pts, 5reb, 8ast), Ricky Rubio (25pts, 13reb, 13ast), Aron Baynes (24pts, 7reb) e Mikal Bridges (21pts, 10reb) foram os responsáveis pela grande vitória da equipe na rodada.

 

Chicago Bulls 107 @ 110 Brooklyn Nets

Os Nets conseguiram uma vitória tranquila contra os Bulls jogando em casa, apesar do resultado apertado. Sem LaVine, Chicago teve mais uma atuação apática, dependendo do banco para pontuar em quadra. Com Coby White, Otto Porter e Thaddeus Young fora do lineup inicial, a impressão é de que a franquia já abraçou o “tank” e está focando mais na sua draft pick do que no seu basquete.

O primeiro tempo foi disputado, mas os Nets abriram uma grande vantagem no placar no terceiro quarto, que se sustentou até os minutos finais do jogo, quando Chicago reagiu com Coby White e Otto Porter, mas não de forma suficiente para conseguir a vitória.

Spencer Dinwiddie (24 pontos e 6 assistências), Joe Harris (23 pontos) e Caris Levert (23 pontos, 5 assistências e 6 rebotes) foram os grandes destaques de Brooklyn. DeAndre Jordan também contribuiu com um double-double (11 pontos e 15 rebotes). Por Chicago, Porter foi o destaque com 23 pontos e 4 roubos de bola. Coby White (21 pontos, 8 assistências e 6 rebotes) e Thaddeus Young (17 pontos e 5 rebotes) também tiveram boas atuações.

 

New Orleans Pelicans 120 @ 107 Minnesota Timberwolves

Os Pelicans foram melhores no garrafão, sendo esse o principal meio de pontuação da equipe, que ficou na frente do placar durante praticamente toda a partida. Apesar do empate dos anfitriões na metade do segundo quarto, pouco tempo depois NOLA abriu uma pequena vantagem e foi para o intervalo com 71 @ 63 de frente. Os Wolves (ainda sem Karl-Anthony Towns) dependiam muito de D’Angelo Russell (19pts, 6reb, 5ast e 33% nos arremessos) e Malik Beasley (21pts, 9reb e 40% nos arremessos), deixando fácil a leitura das jogadas e também sobrecarregando os jogadores, que juntos efetuaram 38 dos 94 arremessos do time.

Os Pelicans foram melhores coletivamente, terminando a partida com 28 assistências, contando com grande atuação de Jrue Holiday (37pts, 9reb, 8ast), Zion Williamson (23pts, 7reb) e Lonzo Ball (18pts, 5reb, 8ast).

 

Toronto Raptors 118 @ 113 Sacramento Kings

 

 

Mesmo com fraca atuação do banco de reservas, os Raptors conseguiram uma boa vitória contra os Kings em Sacramento. Guiados por Kyle Lowry, Toronto realizou um bom jogo coletivo e com grande eficiência, apesar de ter sofrido toda vez que jogadores do banco estavam em quadra. Sacramento, por outro lado, encontrou muita eficiência defensiva na utilização dos reservas, principalmente com Cory Joseph e Richaun Holmes. E mesmo com uma excelente atuação do ataque no último quarto, anotando 39 pontos, os Kings não conseguiram superar o volume de jogo dos canadenses, que anotaram 40.

Lowry foi o grande destaque da partida. Após ficar zerado no primeiro quarto, anotou 30 pontos no restante da partida com um aproveitamento de 66,7% nos arremessos. Além disso, distribuiu 8 assistências e pegou 5 rebotes. Norman Powell (31 pontos e 5 assistências) e Pascal Siakam (23 pontos, 5 assistências e 8 rebotes) também tiveram excelentes atuações.

Por Sacramento, De’Aaron Fox foi a referência em pontuação, com 28 pontos e 4 assistências. O armador, entretanto, teve um plus/minus de -25. Kent Bazemore (15 pontos e 6 rebotes) e Alex Len (15 pontos e 7 rebotes) foram bem saindo do banco.

 

Miami Heat 100 @ 89 Washington Wizards

Em mais uma noite de desempenho pífio nas ações ofensivas, os Wizards foram dominados no garrafão e não conseguiram êxito no perímetro, terminando a partida com apenas 33% (26/78) nos arremessos. Shabazz Napier (27pts, 7ast), Davis Bertans (25pts) e Bradley Beal (23pts, 6ast) foram os únicos que conseguiram pontuar na equipe. Rui Hachimura, que é um dos bons nomes jovens da liga, terminou zerado, com 8 tentativas frustradas.

A franquia da Florida também não teve uma de suas melhores noites, mas ainda assim conseguiu controlar o jogo e terminar na frente do marcador para se manter nas primeiras posições do Leste, na zona de mando de quadra.

Bam Adebayo (27pts, 14reb, 6ast e 69% nos arremessos) foi o grande nome do jogo, sendo efetivo tanto no ataque quanto na defesa, protegendo muito bem a zona pintada. Duncan Robinson (23pts, 7reb, 66% nos arremessos e 7/11 nas bolas de 3) e Kendrick Nunn (18pts, 5reb) foram outros nomes importantes do Heat no confronto.

 

Detroit Pistons 84 @ 96 New York Knicks

Com apenas 38% de aproveitamento nos arremessos e dois jogadores fazendo dígitos-duplos de pontuação, os Pistons somam mais uma derrota, sem nenhuma perspectiva de dias melhores para a franquia tricampeã da liga. Anotando apenas 13 pontos no último quarto e com destaques ofensivos para Christian Wood (22pts, 8reb e 61% nos arremessos) e Bruce Brown (16pts, 6ast, 50% nos arremessos), os visitantes foram muito mal na defesa, além do desempenho coletivo pífio do restante do elenco. Os Knicks se aproveitaram da fraca defesa dos Pistons e dominaram a zona pintada, fazendo o suficiente para vencer o jogo sem grandes esforços.

Julius Randle (22pts, 12reb), Elfrid Payton (16pts, 5reb, 6ast) e Mitchell Robinson (14pts, 11reb) foram os destaques dos anfitriões na noite, com mais chances de ter um futuro melhor do que seu adversário.

 

Indiana Pacers 112 @ 109 Dallas Mavericks

 

 

Em um dos melhores duelos da rodada, Pacers tem jogo mais coletivo, com 5 jogadores anotando dígitos-duplos de pontuação. Os visitantes abusaram da versatilidade nas jogadas de ataque, explorando bem as jogadas de pick’n’roll. O jogo se manteve equilibrado do começo ao fim, com Indiana sempre mantendo uma pequena vantagem no placar, que variava de 1 a 5 pontos, mas sempre com os anfitriões perseguindo de perto. Os Mavericks insistiam nos arremessos de 3, pois a equipe tinha dificuldades em superar a boa marcação em zona dos visitantes e, em alguns momentos, forçavam arremessos para não perder a posse de bola por conta do tempo.

O final do jogo teve bastante emoção, pois faltando 38 segundos para o encerramento, os Pacers venciam por 110 @ 109, mas os Mavs tinham a posse de bola. Apesar disso, o experiente Courtney Lee errou o arremesso de 3 e teve que fazer a falta rapidamente, para ainda ter chance de empate antes do estouro do cronômetro. Os Pacers anotaram os dois lances livres com Oladipo e, mesmo a bola do possível empate sendo arremessada por Luka Doncic, o grande nome da equipe do Texas não conseguiu empatar a partida.

Kristaps Porzingis (9pts, 8reb) que vinha fazendo grandes partidas, foi muito mal ofensivamente, e talvez tenha sido um dos fatores da derrota dos Mavs na noite. Luka Doncic (36pts, 10reb, 8ast) e Tim Hardaway Jr. (30pts) foram os principais pontuadores da noite.

Pelo lado dos Pacers, Domantas Sabonis (20pts, 17reb, 6ast), Myles Turner (16pts, 13reb), T.J. Warren (16pts, 8reb) e Victor Oladipo (16pts, 7ast) foram os principais nomes da equipe na vitória fora de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.