April 10, 2020

Grandes zebras, Memphis se consolida, Sacramento ainda sonha e mais

(por Rafael Lima)

 

Confira tudo sobre a rodada de sábado da NBA:

 

Houston Rockets 99-108 Charlotte Hornets

James Harden foi muito James Harden na partida contra o Charlotte Hornets, o barba conseguiu um belo triplo-duplo diante da equipe da Carolina do Norte, mas cometeu nada menos do que 10 turnovers, mas a derrota de Houston não ocorreu por isso, o time entrou bastante desligado no primeiro período contra um Charlotte Hornets elétrico, que abriu absurdos 20 a 0 logo de cara, numa mistura de Rockets amassando o aro e Hornets muito bem nos arremessos de média e longa distância.

Um 20 a 0 traz consequências psicológicas e, principalmente, faz o time correr demais e se afobar. O primeiro quarto terminou 30 a 17,  diminuindo a distância, mas dando a oportunidade de Charlotte trocar ataques e controlar a partida, e foi isso o que aconteceu.

Na rotação do segundo quarto, os texanos conseguiram se aproximar no placar, mas os titulares de Charlotte fizeram a diferença, todos anotaram dígitos duplos de pontuação e foram fundamentais para manter os Hornets na frente, algo que perdurou durante todo o confronto.

Terry Rozier foi o cestinha do time com 24 pontos e ainda contribuiu com 6 assistências, Devonte’ Graham anotou  23 pontos e 6 assistências e P.J. Washington fechou o trio 20+ com 22 pontos e 5 rebotes.

Como já foi dito, Harden terminou sua participação com um triplo-duplo (30pts, 10reb e 14ast.), mas errou demais também (36.4% nos arremessos de quadra, 18.2% nos chutes de 3, além dos 10 TO). Robert Covington fez o que pode (25pts e 6reb.), mas não conseguiu evitar a derrota de sua equipe.

 

Denver Nuggets 102-104 Cleveland Cavaliers

 

 

Que zebra! O Cleveland Cavaliers surpreendentemente equilibrou as ações com o Denver Nuggets, apresentando uma defesa decente e um bom jogo de transição, liderado pela velocidade de Collin Sexton e a consistência no arremesso de Kevin Love.

A partida começou com um leve domínio de Denver, que impôs seu jogo coletivo e foi bem nos arremessos de 3, mesmo sem estar atrás no placar por nenhum momento, o placar de 61 a 58 deixava a partida totalmente aberta.

Cleveland voltou mais ligado do intervalo e se aproveitou das atuações muito abaixo da capacidade de Nikola Jokic e Paul Millsap, para tomar conta do jogo e atacar na deficiência de Denver e assumir a vantagem no marcador.

O quarto período foi espetacular, com um step back e arremesso certeiro de Will Barton, os Nuggets assumiram a liderança, mas Kevin Love estava no “dia dele” e chamou a responsabilidade para fazer os Cavs recuperarem a liderança para não perderem mais. Gary Harris chegou a colocar Denver a uma posse no minuto final, mas Nikola Jokic e Jamal Murray desperdiçaram chances de roubar a vitória para os Nuggets.

O resultado inesperado só aconteceu porque Love jogou como um verdadeiro All-Star (27pts e 6reb) e Sexton foi muito bem novamente (25pts, 6reb e 5ast.). Enquanto isso, Denver teve uma partida para esquecer.

 

Utah Jazz 111-105 Detroit Pistons

O Utah Jazz veio embalado após uma vitória diante dos Celtics no TD Garden e venceu com autoridade os Pistons em Detroit. Com um primeiro quarto consistente, a equipe de Salt Lake City abriu vantagem se aproveitando de sua forte defesa e da fragilidade do adversário, um dos piores times da NBA sem sombra de dúvidas.

Bojan Bogdanovic estava “on fire” arremessando com grande felicidade na maioria das vezes e assim a diferença chegou a 22 pontos no meio do segundo quarto.

O jogo estava tão tranquilo que Quin Snyder começou a rodar o time, porém, na reta final do terceiro quarto Detroit cresceu com os erros de Utah e, já no quarto período, a equipe da casa chegou ao empate, incendiando a Little Caesars Arena.

Mike Conley, Jordan Clarkson e Joe Ingles em sequência silenciaram a casa da franquia de Michigan, e recolocaram uma vantagem confortável para o Jazz, que só administrou a vitória até o final.

Bogdanovic foi o cestinha da partida com 32 pontos e ainda capturou 5 rebotes. Donovan Mitchell também foi bem com 25 pontos e 5 rebotes.

Do lado dos Pistons, novamente o destaque foi o ótimo garoto, Christian Wood, que fez 30 pontos e coletou 11 rebotes.

 

Atlanta Hawks 101-118 Memphis Grizzlies

Antes da temporada iniciar, o favorito para esse confronto seria o Atlanta Hawks, mas na situação atual da competição, o Memphis Grizzlies foi a quadra com a pressão de impor seu jogo e vencer, e foi isso que a equipe do Tennessee fez.

Dominante no garrafão e conseguindo conter Trae Young, Memphis fez uma excelente partida, demonstrando uma maturidade que não condiz com a baixa média de idade da equipe. O jovem Ja Morant joga como se fosse veterano e Jonas Valanciunas vem tendo atuações que o colocam entre os grandes pivôs da atualidade. Defensivamente os anfitriões foram dominantes na marcação e trabalharam bem as transições, se mantendo com dois dígitos de frente durante quase todo o duelo e conseguindo abrir uma confortável vantagem de 26 pontos na reta final do segundo período. Os Grizzlies administraram o jogo na segunda metade e venceram sem muito esforço.

Valanciunas foi o nome do confronto com 27 pontos e 17 rebotes e Ja Morant também foi muito bem com 24 pontos, 5 rebotes e 6 assistências.

Por Atlanta, só John Collins se destacou (27pts e 8reb.).

 

Sacramento Kings 123-111 Portland Trail Blazers

O duelo entre duas equipes que ainda sonham com vaga nos Playoffs do oeste trazia a expectativa de equilíbrio e emoção, mas isso ficou apenas no pré-jogo, pois quando a bola subiu a superioridade do Sacramento Kings, mesmo jogando no Moda Center, foi gritante.

A equipe californiana atuou de forma veloz e coletiva, praticamente anulou o trio Lillard, McCollum e Carmelo, e demonstrou uma grande eficiência nos arremessos de perímetro com Bogdan Bogdanovic, Harrison Barnes e Buddy Hield.

Sacramento dominou totalmente o confronto com uma facilidade assustadora, forçando erros e punindo na transição, a vantagem dos Kings chegou a ser de 26 pontos. Os visitantes se deram ao luxo de deixar os reservas em quadra por muitos minutos e, mesmo assim, venceram com bastante tranquilidade.

O trio já citado dos Kings merece realmente ser ressaltado, Bogdanovic anotou 27 pontos, 5 rebotes e 8 assistências, Hield fez 22 pontos e Barnes marcou 20 tentos com 5 rebotes.

O principal jogador dos Blazers foi Hassan Whiteside (19pts e 11reb.) e isso diz muito sobre a atuação de Portland neste importante embate.

 

Philadelphia 76ers 114-118 Golden State Warriors

 

 

Em um dia repleto de zebras, o Golden State Warriors foi responsável por mais uma delas. Sem Stephen Curry, com uma forte gripe, que deixou em alerta o mundo da NBA, o time demonstrou bastante resiliência, estando atrás no placar por quase a partida inteira, para garantir uma fantástica virada.

O Philadelphia 76ers segue sentindo falta de seus dois principais nomes, Joel Embiid e Ben Simmons, porém, apesar disso, o time ainda conta com Tobias Harris e Al Horford, que conseguem levar o time para frente. Ambos foram os pilares ofensivos de Phila, que trabalhava as jogadas para na maioria das vezes acabarem nas mãos deles. Os 76ers lideravam, mas os Warriors não deixavam os adversários deslancharem, atuando com velocidade e sendo superiores nos momentos de rotação.

O embate foi levado o tempo inteiro com o placar próximo, mas com Philadelphia liderando até os minutos derradeiros do quarto período, quando houveram trocas de liderança. Uma cesta de 3 de Tobias Harris deixou os Sixers um ponto na frente no último minuto, mas erros do próprio Harris, além de Horford, Shake Milton e Furkan Korkmaz, possibilitaram que lances livres de Eric Paschall e Mychal Mulder garantissem a inesperada vitória do Golden State.

Damion Lee (24pts e 6reb.) e Eric Paschall (23pts e 6ast.) foram os principais nomes do triunfo dos Warriors. Enquanto Harris (24pts) e Horford (22pts e 10reb.) se destacaram apesar da derrota de Philadelphia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.