February 19, 2020

Virada, final emocionante e Mahomes épico; Kansas City Chiefs vence o Super Bowl LIV

(por Layo Lucena)

 

O Super Bowl LIV (54), realizado em Miami, no Hard Rock stadium, colocou em campo duas das equipes mais explosivas e intensas da temporada 2019-2020. De um lado, representando a AFC, o Kansas City Chiefs, de Patrick Mahomes, do outro, representando a NFC, o San Francisco 49ers, de Jimmy Garoppolo. Ataques fortes, defesas consistentes e elencos jovens eram ingredientes certos nessa final, que marca o fim e o início de marcas históricas.

Depois de uma seca de 50 anos, o Kansas City Chiefs finalmente voltou a disputar um Super Bowl e, do melhor estilo Mahomes, levantou o tão cobiçado troféu. O camisa 15, de apenas 24 anos, já pode colocar no currículo um Super Bowl, um MVP do Super Bowl e um MVP de temporada regular, e olha que só tá começando. Além disso, Mahomes é o primeiro quarterback a vencer três partidas de playoffs após estar perdendo de 10 pontos ou mais. O triunfo também marcou o prêmio que faltava para a carreira de Andy Reid, um dos melhores técnicos a passar pela NFL.

As marcas especiais não ficaram só do lados Chiefs. O San Francisco 49ers também fez história com a primeira treinadora feminina em um Super Bowl, a assistente ofensiva Katie Sowers. Além disso, Kyle Juszczyk, full back da equipe da Califórnia, um dos destaques da partida, entra para a história como o primeiro jogador de Harvard a anotar um touchdown em um Super Bowl, assim com ser dono do primeiro touchdown de um fullback em uma final desde Mike Alstott, em 2003.

Em um duelo de duas mentes brilhantes, quando o assunto é futebol americano, Kyle Shanahan e Andy Reid não desapontaram, ambos prepararam excelentes esquemas de jogo, porém, detalhes penderam para o lado do experiente técnico. Assim como foi o confronto entre Garoppolo e Mahomes. O camisa 15 teve um fraco início de partida, sofrendo fumble e errando passes fáceis, mas, ao decorrer do jogo, Mahomes foi capaz de se recuperar e, já no final, demonstrou o porquê de ser um dos melhores jogadores em atuação. Para Garoppolo, ainda falta experiência, algo que é adquirido com o tempo, pode fazer do camisa 12 um dos destaques da liga.

Porém, na minha opinião, o nome da partida ficou com Damien Williams, ou pelo menos foi a surpresa da noite. O running back dos Chiefs foi extremamente importante durante todo o confronto, seus números comprovam isso: 17 corridas para 104 jardas e um touchdown, quatro recepções para 29 jardas e um touchdown.

 

 

Primeiro tempo

A primeira campanha ficou com a equipe de Kansas, porém, não durou muito, e Garoppolo já foi a campo. Com chamadas criativas, marca registrada de Shanahan, os 49ers incendiaram a final, principalmente com o desempenho terrestre do recebedor Deebo Samuel. Após um longo drive, o time de San Francisco abriu o placar com um field goal de Robbie Gould (38 jardas), que não sabe o que é errar durante a pós-temporada.

Mahomes é engolido pela primeira vez na partida, DeForest Buckner rompe a linha ofensiva e apresenta a grama para o número 15 dos Chiefs. Depois de uma campanha extremamente equilibrada, Mahomes decide resolver com as pernas, e marca o primeiro touchdown da noite após correr uma jarda. A defesa dos Chiefs força o primeiro erro do Super Bowl 54. Chris Jones pressiona e Garoppolo lança a bola nas mãos de Bashaud Breeland.

Mahomes aproveita para colocar tempero na partida ao acertar um passe longo para Watkins, o que fez o ataque de Kansas pegar fogo. Ainda na mesma campanha, os campeões da AFC tentaram e lutaram por cada jarda, mas deixaram o campo com apenas três pontos, após Harrison Butker converter de 31 jardas. Deebo Samuel continuou a chamar a responsabilidade, puxando consigo todo o sistema ofensivo dos 49ers. Mostert e Coleman encontraram os espaços certos, e se juntaram a Samuel, contudo, foi Juszczyk (15 jardas) que recebeu e pulou para touchdown.

Após três jogadas dos Chiefs, Garoppolo retornou a campo para tentar colocar o San Francisco na liderança antes do intervalo, porém, devido a uma falta ofensiva bem polêmica, o duelo terminou empatado no primeiro tempo.

Intervalo: San Francisco 49ers 10 x 10 Kansas City Chiefs

 

Jennifer Lopez e Shakira, juntas pela primeira vez, assumem o campo e, em um espetáculo grandioso, fazem o sangue latino pulsar mais forte em Miami. Com suas músicas mais famosas, J-Lo e Shakira roubaram os holofotes, esbanjaram um show de sensualidade e talento, em uma performance que ficará guardada na história.

 

Segundo tempo 

Os 49ers voltaram com o mesmo ritmo alucinante do primeiro tempo, com Deebo Samuel sendo o fator “x” do sistema ofensivo, mas colidem na parede defensiva dos Chiefs, o que obrigou Robbie Gould a tentar e a acertar mais um chute, desta vez de 42 jardas. Na primeira etapa foi Garoppolo, agora foi a vez de Mahomes lançar exatamente no peito do linebacker Fred Warner.

Com uma ajudinha da interceptação, os 49ers abriram 10 pontos de diferença após Mostert romper a linha da endzone. Mahomes errou por centímetros um lançamento, Tyreek Hill desviou o passe, mas não completou a recepção, e a bola parou nas mãos de Tarvarius Moore.

Já no meio do último quarto, a dupla Mahomes e Kelce finalmente apareceu da melhor forma possível. O quarterback acertou o número 87 na endzone, e colocou fogo na reta final de partida. No drive seguinte, a defesa do Kansas City Chiefs colocou rapidamente ponto final a campanha de Garoppolo, e Mahomes voltou a campo com o “momentum” a seu favor.

Depois de muitos replays, a arbitragem confirmou o touchdown da virada dos Chiefs, depois de Mahomes achar Williams para um TD milimétrico. Garoppolo e seus comandos ainda tinham uma chance de vencer. No entanto, com passes desviados e um sack importantíssimo, os 49ers não alcançaram as 10 jardas em quatro oportunidades.

Em apenas duas jogadas, os Chiefs aniquilaram qualquer chance do time de San Francisco com um touchdown terrestre de 38 jardas protagonizado por Damien Williams. Kendall Fuller colocou ponto final na partida ao interceptar Garoppolo, e o Kansas City Chiefs tirou o grito de campeão da garganta.

 

Fim de jogo: San Francisco 20 x 31 Kansas City Chiefs

 

 

MVP: Patrick Mahomes

 

Destaques

 

Chiefs

Patrick Mahomes: 26/42, 286 jardas, dois touchdowns e duas interceptações

Damien Williams: 17 corridas para 104 jardas e um touchdown, quatro recepções para 29 jardas e um touchdown

Tyreek Hill: 9 recepções para 105 jardas

Bashaud Breeland: Sete tackles e uma interceptação

Tyrann Mathieu: Seis tackles

Kendall Fuller: Quatro tackles e uma interceptação

 

49ers

Jimmy Garoppolo: 20/31, 219 jardas, um touchdown e duas interceptações

Raheem Mostert: 12 corridas para 58 jardas e um touchdown

Deebo Samuel: Cinco recepções para 39 jardas

Jimmie Ward: 11 tackles

Fred Warner: Sete tackles e uma interceptação

DeForest Buckner: Seis tackles e um sack e meio

Tarvarius Moore: Uma interceptação

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.