April 08, 2020

Fultz anota TD e desbanca LeBron, rivalidade esquenta entre Lillard e Westbrook, Doncic anota mais um Triple-Double, noite de All-Star para Tobias Harris e atuação fantástica do ataque de Toronto

(por Matheus Correia)

 

Confira a análise e resultados da rodada desta quarta-feira (15/1) pela NBA:

 

Los Angeles Lakers 118 – 119 Orlando Magic

Uma partida difícil para os fãs de Philadelphia engolirem. Mas, o que Philadelphia tem a ver em um confronto entre Lakers e Magic? O protagonista da surpreendente vitória de Orlando sobre LA foi Markelle Fultz. Com 21 pontos, 11 rebotes e 10 assistências, além de pontos decisivos nos últimos minutos, Fultz comandou Orlando para a sexta vitória em 8 jogos. Os Lakers não contaram com Anthony Davis, e tiveram LeBron James sofrendo uma excelente marcação de Aaron Gordon. Entretanto, isso fez com que James procurasse mais seus companheiros, e o astro terminou a partida com 19 assistências. Orlando dominou o primeiro tempo, mas a boa atuação de LA no perímetro fez com que a partida se tornasse mais equilibrada. O confronto foi para o último minuto com o placar em aberto, mas a franquia da Flórida conseguiu segurar o resultado. Além de Fultz, Aaron Gordon teve ótima atuação não só em conseguir defender LeBron de forma eficiente, mas também por anotar 21 pontos e 6 rebotes. Wesley Iwundu também foi bem em quadra com 19 pontos e 4 rebotes. Pelos Lakers, Quin Cook foi o cestinha com 22 pontos, seguido de LeBron, com 19 pontos e 19 assistências. Essa foi a quebra da sequência de 9 vitórias de LA.

 

Houston Rockets 107 – 117 Portland Trail Blazers

 

 

Em uma quase rivalidade, os Blazers conseguiram uma mais do que necessária vitória contra os Rockets. Damian Lillard vs Russell Westbrook, novamente. Desde a série dos playoffs no ano passado (OKC vs Blazers), os dois demonstram pouco afeto entre si. E nesta partida não foi diferente. Porém, enquanto Westbrook assumiu o papel de “provocador”, Lillard assumiu o de “vencedor” (de novo). Os Blazers executaram com sucesso seu plano de jogo e conseguiram uma vitória expressiva, liderando o placar por praticamente toda a partida. James Harden sofreu marcação dupla o tempo inteiro, sendo anulado ofensivamente, anotando 13 pontos em 25% de aproveitamento nos arremessos (3/12), além de 8 rebotes e 7 assistências. No fundo, Westbrook tinha razão pra provocar: sua atuação foi fantástica, anotando um triple-double de 31 pontos, 11 rebotes e 12 assistências. Eric Gordon também fez boa partida saindo do banco, com 20 pontos. Portland contou com um jogo mais coletivo; todos os titulares anotaram dígitos duplos de pontuação. Damian Lillard (25 pontos, 7 rebotes e 7 assistências), CJ McCollum (24 pontos e 6 assistências) e Carmelo Anthony (18 pontos e 12 rebotes) foram os destaques. Hassan Whiteside também fez bom trabalho na defesa, anotando 18 pontos e 18 rebotes. Mesmo com a vitória, Portland continua fora da zona dos playoffs, se encontrando na 10ª posição. Já Houston, aparece na 5ª.

 

Denver Nuggets 100 – 86 Charlotte Hornets

O garoto Michael Porter Jr. finalmente vem demonstrando seu excelente potencial como cestinha. E não há lugar melhor para isso do que em Denver, com Nikola Jokic lhe ajudando. Enquanto os Hornets amargam a sexta derrota seguida, os Nuggets veem um time que já era bom, ficar ainda melhor. MPJ era considerado a “peça que faltava” para a franquia de Mile High City nesta temporada. E agora, sem restrição de minutos, o novato vem exibindo o que pode ser vital para a equipe, principalmente nos playoffs. Na partida, Denver doutrinou Charlotte. Porter Jr. foi o cestinha do time com 19 pontos e 8 rebotes, seguido de Mason Plumlee (15 pontos e 5 rebotes) e Jerian Grant (14 pontos e 5 rebotes). Jokic ficou perto de um triple-double com 12 pontos, 8 rebotes e 8 assistências.  Pelos Hornets, Terry Rozier foi o destaque com 20 pontos e 9 assistências. Miles Bridges também teve boa atuação com 14 pontos e 8 rebotes.

 

Chicago Bulls 115 – 106 Washington Wizards

Mesmo “sem pivô”, os Bulls venceram os Wizards com excelente atuação de Zach LaVine. Com apenas um minuto de partida, o pivô Daniel Gafford deslocou o polegar da sua mão direita. O novato começou a partida como titular, já que Wendell Carter Jr também está machucado. Então, Chicago jogou com Luke Kornet (ala pivô de origem) e passou a usar Cristiano Felício na rotação, que fez apenas seu segundo jogo na temporada. Mas isso parece não ter sido problema. Com a ausência de Gafford, os Wizards foram quase perfeitos anotando pontos dentro do garrafão no primeiro tempo. Porém, a dificuldade para marcar pontos do perímetro fez com que os Bulls tomassem conta do placar no segundo tempo. LaVine (30 pontos, 7 rebotes e 7 assistências) estava “on fire”, e o ataque de Chicago foi muito bem nos últimos dois quartos. Thaddeus Young (18 pontos e 8 rebotes) e Tomás Satoransky (18 pontos e 5 assistências)  também tiveram boas atuações. Por Washington, Bradley Beal foi o destaque com 23 pontos, 4 rebotes e 4 assistências.

 

Oklahoma City Thunder 121 – 130 Toronto Raptors

 

 

Apesar do susto no final, os Raptors conseguiram uma excelente vitória contra OKC fora de casa. Os canadenses tiveram um jogo quase perfeito ofensivamente: aproveitamento de 61% nos arremessos de quadra (52/85), 56% nos arremessos de três pontos (15/27), 7 jogadores com dígitos duplos de pontuação, e 4 jogadores com pelo menos 5 assistências. A produção da equipe caiu nos últimos minutos do quarto período, quando Oklahoma anotou 14 pontos em sequência. Mesmo assim, a diferença no placar ainda era de 7 pontos a favor de Toronto após essa sequência.  Norman Powell, mesmo saindo do banco, foi o cestinha dos Raptors com 23 pontos. OG Anunoby (21 pontos, 5 rebotes e 5 assistências), Pascal Siakam (21 pontos, 4 rebotes e 4 assistências) e Kyle Lowry (17 pontos, 4 rebotes e 8 assistências) também se destacaram. Os destaques de OKC foram Dennis Schroder (25 pontos e 6 assistências), Danilo Gallinari (23 pontos e 4 rebotes) e Shai Gilgeous-Alexander (21 pontos, 6 rebotes e 6 assistências).

 

Philadelphia 76ers 117 – 106 Brooklyn Nets

Com show de Tobias Harris, os 76ers desbancaram os Nets mesmo sem Embiid em quadra. A partida foi disputada, e a franquia do Brooklyn esteve na frente do placar na maior parte do tempo. No último quarto, Philadelphia fez um excelente trabalho na defesa, e os Nets anotaram apenas 16 pontos no período. Tobias Harris resolveu no ataque, e os 76ers conseguiram uma vitória mais do que necessária. Harris terminou o confronto com 34 pontos e 10 rebotes, com um aproveitamento de 70% (14/20) nos arremessos de quadra. Ben Simmons também teve boa atuação com 20 pontos, 6 rebotes e 11 assistências, seguido de Al Horford, com 14 pontos, 8 rebotes e 6 assistências. Os Nets tiveram Spencer Dinwiddie como seu melhor jogador em quadra; o armador (que jogou de ala-armador na partida) anotou 26 pontos e 8 assistências. Kyrie Irving acabou por ter uma atuação decepcionante: 14 pontos em apenas 29% de aproveitamento nos arremessos (6/21).

 

Boston Celtics 103 – 116 Detroit Pistons

Em um resultado surpreendente, os Pistons venceram os Celtics em pleno TD Garden. Detroit finalmente conseguiu uma vitória contra uma equipe competitiva (suas últimas 3 vitórias foram contra Cavaliers, Warriors e Wizards), algo que não ocorria desde o triunfo contra os Rockets em Dezembro. Desde então, foram 15 partidas e a apenas 3 resultados positivos. A vitória desta rodada foi não só convincente, mas teve os “queridinhos” da torcida como protagonistas: o novato Sekou Doumbouya e Derrick Rose. Enquanto o francês foi o cestinha da equipe com 24 pontos, D-Rose teve uma atuação fantástica: 22 pontos com 85% de aproveitamento dos arremessos (11/13), além de 6 assistências. Os donos da casa contaram com um importante desfalque, Jayson Tatum. Gordon Hayward (25 pontos e 7 rebotes), Jaylen Brown (24 pontos e 12 rebotes) e Kemba Walker (19 pontos) foram bem ofensivamente, mas o restante do time deixou a desejar. Defensivamente, a equipe também teve uma atuação fraca. A grande decepção verde foi Marcus Smart: 34 minutos em quadra, apenas 3 pontos e ainda foi expulso de quadra após discutir com um juiz.

 

Sacramento Kings 123 – 127 Dallas Mavericks

 

 

O coletivo foi o protagonista deste confronto. De’Aaron Fox supriu sua equipe com 12 assistências, fazendo com que todos os titulares anotassem dígitos duplos de pontuação. Mas Luka Doncic anotou 17 assistências, fazendo não só todos os titulares terem dígitos duplos de pontuação, mas também Seth Curry, que teve partida excelente saindo do banco, anotar 21 pontos. Sacramento tentou usar marcação dupla em Doncic durante toda a partida, mas o esloveno se utilizou disso para anotar a maior marca de sua carreira em assistências. Apesar do placar próximo, os Mavs foram muito superiores no segundo tempo. Luka conseguiu mais um triple-double, com 25 pontos, 15 rebotes e 17 assistências. Tim Hardaway Jr. também contribuiu com 18 pontos e 6 rebotes. De’Aaron Fox teve ótima atuação, com 27 pontos, 7 rebotes e 12 assistências. Harrison Barnes (25 pontos e 8 rebotes) e Buddy Hield (25 pontos) mantiveram o alto nível.

 

Miami Heat 106 – 100 San Antonio Spurs

O novato Kendrick Nunn teve mais uma excelente atuação ofensiva e comandou Miami para a vitória contra os Spurs. A franquia de Florida liderou a maior parte do confronto, mas a boa partida de DeMar DeRozan manteve San Antonio no jogo. Jimmy Butler (12 pontos) foi sensacional na defesa do perímetro, Bam Adebayo teve mais uma excelente partida fazendo de tudo em quadra (14 pontos, 13 rebotes e 7 assistências) e Goran Dragic (17 pontos e 5 assistências) manteve a equipe anotando pontos enquanto os titulares descansavam. Miami provou que é a equipe superior no momento, e conquistou uma vitória necessária para esquecer a derrota para os Knicks na última partida. DeRozan (30 pontos, 5 rebotes e 7 assistências) e Patty Mills (21 pontos) foram os destaques dos visitantes.

 

 Minnesota Timberwolves 99 – 104 Indiana Pacers

Os Pacers anotaram a terceira vitória seguida vencendo os Wolves fora de casa. A grande diferença de qualidade entre os dois elencos foi o que determinou a superioridade de Indiana em quadra e, consequentemente, o resultado. Com a ausência de Oladipo, os Pacers ainda conseguem ser competitivos. Mas, em Minnesota, o mesmo não acontece. Domantas Sabonis foi o grande nome da partida com 29 pontos, 13 rebotes e 6 assistências para os visitantes. Malcolm Brogdon (21 pontos, 6 rebotes e 6 assistências) e Doug McDermott (14 pontos) também tiveram boas atuações. Os donos da casa tiveram Jarrett Culver (17 pontos) e Gorgui Dieng (15 pontos e 11 rebotes) como destaques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.